Destinos

Os nossos serviços vão para além das fronteiras entre os países e incluem variados destinos na Europa Central e de Leste, bem como os Países Bálticos. Praga, Viena, Amesterdã, Zurique, Berlim e muito mais. Explore-os connosco!

Map
Eastern and Central Europe
Czech Republic
República Checa
Austria
Áustria
Germany
Alemanha
Hungary
Hungria
Slovakia
Eslováquia
Croatia
Croácia
Switzerland
Suíça
Belgium
Bélgica
Estonia
Estônia
Latvia
Letônia
Lithuania
Lituânia
Russia
Rússia

República Checa

Sentar-se no centro da Europa, com a Alemanha a oeste, a Polônia ao norte, a Eslováquia a leste e a Áustria a sul, a República Checa tem um pé na Europa Ocidental e outro no Oriente eslavo. "Praga nunca deixa você ir embora", "esta querida mãezinha tem garras", disse Franz Kafka. Praga agarra bem os turistas, pois estes têm dificuldade em sair da capital. Mas aqueles que se atrevem a ir para fora, não vão se arrepender; as terras de cor de mel nas montanhas dos Sudetos e as ruínas nos cumes, as cervejarias da Boêmia renascentista, as lindas vinhas e os bares subterrâneos de Moravia valem bem a pena explorar.

Áustria

Cenário glorioso alpino, arquitetura monumental habsburga e Mozart como o expoente máximo da mússica clássica. A Áustria moderna possui alguns dos mais variados museus da Europa e arquitetura contemporânea, para não mencionar cidades atraentes e sofisticadas cujos bares, cafés e discotecas, que combinam o contemporâneo com elegante tradição. Uma das principais atrações deste país é a beleza deslumbrante dos seus Alpes. Viena é a porta de entrada para a grande parte da Europa central. De renome capital provincial, Graz e Linz são epicentros surpreendentes de cultura, inovação e vitalidade. Salzburgo, entre Innsbruck e Viena, representa a Áustria urbana no seu mais pitoresco: uma cidade barroca inebriante a pouca e fácil distância das montanhas e lagos de Salzkammergut.

Alemanha

Desde cidades medievais às cosmopolitas, a Alemanha oferece uma mistura completamente envolvente de tradição e modernidade. Num dia você pode explorar magníficos palácios barrocos da Baviera, e noutro, descansar na reconstruída HafenCity, em Hamburgo. Em Berlim, locais históricos como o Portão de Brandemburgo e galerias de arte contemporânea fazem um contraste interessante. Descobrindo museus de classe mundial e design de vanguarda é a quintessência alemã, tal como pegar uma caneca de cerveja numa centenaria biergarten.

Hungria

Rodeada por países tão diversos como a Áustria, Sérvia e Ucrânia, a Hungria é uma encruzilhada no centro do continente e funde a Europa antiga e nova na sua mistura de grandeza habsburga e o periódo comunista. Os seus alimentos e edifícios denotam cultura europeia central; contudo, o patriotismo advém do mais exótico e inegavelmente romântico mito: dos nômadas magiares guerreiros, vindouros das estepe da Ásia Central. Budapeste, a capital, é uma cidade de escala imponente e vistas lindíssimas do Danúbio, dividida em Buda e Peste, e oferecendo quer o antigo (avenidas da era imperial, cafés de art nouveau, banhos turcos) como o novo ( bares-armazém peculiares e barcos de rio). A duas horas de distância de Budapeste, a magnífica região vinícola Badacsony, na margem do Lago Balaton. Sopron perto da fronteira com Áustria, Pécs rodeada por colinas alpinas, e Eger, a cidade histórica famosa pelo vinho com a casta chamada: “sangue de boi”, são as outras três imperdíveis cidades húngaras.

Eslováquia

Russos, húngaros e turcos invadiram Eslováquia pelos seus recursos naturais, e assim faz o turista moderno. Amplas e extensas montanhas garantem bom esqui e snowboard; há profundas cavernas no Karst, as caminhadas montanhosas fazem delícias a caminhantes. Partilhando fronteiras com Polônia, República Checa, Áustria, Hungria e Ucrânia, Eslováquia não tem costa marítima, com altas montanhas no Norte e a bacia do Danúbio no Sul.

Croácia

Croácia é abençoada por uma imensa riqueza natural, ostentando quase 2.000 quilômetros de rocha, costa recortada e mais de mil ilhas, muitas cobertam de vegetação luxuriante. O país tem percorrido um longo caminho até à sua independência definitiva, em 1991, quando se separou da ex-Iugoslávia. Apesar de ser um país industrializado, a espontaneidade, a vivacidade e o gosto pelas coisas boas da vida – uma mistura cultural do Mediterrâneo – dá à Croácia um sabor especial, tendo o azeite e o vinho como presenças assíduas nas suas iguarias.

Suíça

Todos os estereótipos pitorescos são verdadeiros – queijo, chocolate, relógios, pontualidade obsessiva, mas há muito mais para a Suíça do que isso. As principais cidades são cosmopolitas e vibrantes e a paisagem é de tirar o fôlego. Suíça é um pais diversificado e multilingue – tem 4 línguas oficiais: o romanche, o francês, o italiano e o alemão, e quase toda a gente fala um pouco de inglês.

Bélgica

Com três línguas oficiais e uma intensa rivalidade regional entre a Flandres, no Norte, de língua flamenga, e a Valônia, no Sul, de língua francesa, que ameaça perpetuamente dividir o país em dois, é realmente um milagre que a Bélgica ainda exista. As suas cidades mais históricas sáo: Bruxelas, terra de Tintin, Bruges, Antuérpia e Gante. Bélgica possui o chocolate mais admirado no Mundo, tal como é conhecida por produzir os mais diversos tipos de cervejas que qualquer país. Tem também belas paisagens montanhosas, e arborizadas no Sul e planas no Norte.

Estônia

Os visitantes da Estônia encontram uma mescla de urbanidade e região selvagem, do medieval ao contemporâneo, com castelos e ruínas coloridos que permeiam em paisagens urbanas. O atrito entre as gerações mais velhas de russos e estonianos é um retrocesso para a era soviética, enquanto os mais jovens se misturam livremente, tal como são anfitriões desinibidos. Aderiu à União Europeia em 2004 e adotou o Euro como a sua moeda em 2011.

Letônia

A Letónia tem desfrutado de uma viagem atribulada de crescimento e recessão, com a sua independência completada em 1991. Tornou-se um membro da União Europeia em 2004 e adotou o Euro como a sua moeda em 2014. A ocupação russa e soviética deixou o país com uma grande população de minoria russa, e continua a ser um lugar dividido pela língua e cultura. Riga, em particular, é uma cidade impressionantemente bilíngüe, embora todos os sinais de trânsito e avisos públicos estejam em letão. E embora a maioria dos visitantes seja atraída para a capital, o verdadeiro espírito da Letônia está no campo, lagos, florestas e Mar Báltico que banha as suas praias.

Lituânia

A Lituânia é um país vibrante e peculiar, que foi submetido a uma rápida modernização desde que se tornou independente da União Soviética, em 1990. Aderiu à União Europeia em 2004 e adotou a moeda Euro em 2015. Você encontrará uma animada vida noturna, tanto em Vilnius como na costa, amplos motivos para actividades ao ar livre nos intocados parques nacionais e uma série de boas praias, bem como um grande contraste entre a vida da cidade e da pobreza rural. Fervorosamente orgulhosos do seu país, os lituanos são mais exuberantes e acolhedores do que os seus vizinhos bálticos e é provável encontrar a sua hospitalidade em todos os lugares.

Rússia

A Rússia europeia estende-se desde as fronteiras com a Bielorrússia e a Ucrânia até aos Montes Urais, com mais de mil km a leste de Moscou; mesmo sem o resto da imensa Rússia, é o maior país da Europa. Anteriormente, no séc. XIX um poderoso império czarista e, no séc. XX, uma superpotência soviética y comunista. A Federação Russa continua a ser uma fonte de fascínio para os viajantes, principalmente as cidades de São Petersburgo e Moscou.