Cidades

Várias aldeias, vilas e cidades da Polônia abrigam um riquíssimo espólio cultural que tem sobrevivido às batalhas combatidas em solo polonês durante séculos. Cidades como Breslávia (Wroclaw), Varsóvia, Cracóvia, Poznan, Torun ou Gdansk oferecem tesouros arquitetónicos e artísticos que você não imagina.

warsaw
Varsóvia
Wroclaw
Breslávia (Wroclaw)
Krakow
Cracóvia
Gdańsk
Gdansk
Zakopane
Zakopane
Toruń
Torun
Poznań
Poznan
Kazimierz
Kazimierz Dolny

Varsóvia

Nos passados quatros séculos, Varsóvia tem sido a capital da Polônia, com a heróica Sereia no escudo de armas da cidade. Está situada no coração da Europa, sob o Rio Vístula, e tem 1,7 milhões de habitantes. Hoje em dia, a vivenciada metrópole é o centro político, económico e cultural do país, combinando as suas tradições ricas e história dramática com modernidade dinâmica. Os visitantes ficam maravilhados pela sua diversidade, movidos pelo passado trágico e fascinados pela atmosfera única.

Breslávia (Wroclaw)

Apesar de ser a quarta maior cidade da Polônia, Breslávia tem várias jóias para o visitante, e ainda é representada como uma das indiscutíveis escolhas como destino turístico. Aqueles que fazem uma conclusão de visitas nesta bela metrópole, com a sua história ancestral, constatam instataneamente que Breslávia é, de facto, um destino primordial. Tem um deslumbrante centro histórico, frondosos parques, uma enorme gama de restaurantes e hotéis e uma vibrante vida noturna. Especialmente acolhedora, seguramente que fazer uma visita a esta cidade histórica seja ainda mais memorável. Principais atrações: o Mercado Velho (com a Prefeitura gótica e um majestoso conjunto de edifícios dos quais têm fachadas do estilo gótico à art nouveau), a zona Ostrow Tumski, a Ponte de Ostrow Tumski, o Panorama Raclawicka, a Catedral de S. João Baptista e o Jardim Japonês. www.wroclaw.com

Cracóvia

Situada nas encostas do Rio Vístula, Cracóvia é famosa pelos seus incalculáveis monumentos históricos de cultura e arte. Aqui as lendas, a história e a modernidade entrelaçam-se. O seu centro histórico faz parte do Patrimônio Mundial pela UNESCO. A cidade detém a maior Praça do Mercado da Europa. É uma cidade que nunca dorme. Há sempre algo de interessante que paira nos ares cracovianos.

Gdansk

Ao longo da Costa do Âmbar - é a porta de entrada da Polônia para o mar. Durante séculos barcos e navios do Mundo inteiro têm abarcado em Gdansk, tornando-a numa próspera e rica cidade. É a terra natal do movimento da Solidariedade (Solidarność, em polonês) que lançou o povo polonês à liberdade.

Zakopane

É a terra das montanhas mais conhecida na Polônia, bem como uma cidade fascinante. Portanto, é a capital polonesa do inverno, aninhada no sopé das montanhas Tatra. É uma cidade que atrai esquiadores, caminhantes e também aqueles cujos buscam paz espiritual.

Torun

Nas margens do rio Vístula, Torun foi fundada em 1233 pela Ordem Teutônica e pertenceu à Liga Hanseática, que conduziu ao seu rápido crescimento e expansão no séc. XIV. Como os conflitos entre a Polônia e os Cavaleiros Teutônicos persistiram até aos finais desse século, a maioria dos habitantes da cidade tomou o partido polonês. Seguindo o Segundo Tratado de Torun, em 1466, a Polônia reganhou a região de Chelmno, incluindo a própria Torun. A cidade floresceu novamente na segunda parte do séc. XVI, quando se tornou num dos principais centros de ensino na Polônia. Entre outras coisas, Torun é a terra-natal de Nicolau Copérnico. A Cidade Velha de Torun contém uma vasta coleção de arquitetura gótica, muita da qual provém do período teutônico. Os mais notáveis exemplos são a Prefeitura, a Igreja da Assunção da Sagrada Virgem Maria, a Igreja Paroquial de S. João e os fragmentos das muralhas da cidade, incorporando as portas de entrada e a Torre de Vigia.

Poznan

Conhecida mundialmente pela sua Feira Internacional, Poznan é a capital da região denominada por: Grande Polônia. Tem atraído tradicionalmente homens e mulheres de negócios, cientistas e investidores industriais de todo o Mundo. A cidade tem também vários pontos de interesse para os turistas. Como muitos destinos de excelência, o ponto focal é a Cidade Velha, onde os visitantes podem despender horas a fio explorando a Prefeitura renascentista, a Igreja e os Palácios Paroquiais e muitos museus, bem como a Ostrow Tumski (Ilha da Catedral) - sob os rios Varta e Cybina, lugar da catedral gótica de S. João e S. Paulo com o seu anel de 15 capelas. Anualmente, Poznan é o palco do Festival do Violino de Henryk Wieniawski. À volta de Poznan há lagos e frondosos parques, palácios históricos em Kornik, Rogalin, e Gniezno – a primeira capital do país, onde se diz que a história da Polônia de facto começou. www.city.poznan.pl

Kazimierz Dolny

Situada no planalto de Lublin e na margem direita do rio Vístula na sua direção ao mar Báltico. Graças à sua posição atrativa, riqueza histórica, casas medievais e piturescas, magnífica arquitetura e clima agradável, Kazimierz Dolny é não somente conhecida na Polônia mas também além-fronteiras como um procurado centro turístico, onde você é convidado/a a relaxar e desfrutar as suas férias tranquilamente na calma do mundo. No centro da cidade, na praça do comércio e ruas adjacentes, onde os visitantes podem admirar edifícios renascentistas. Desde a Torre (Baszta), as ruínas do castelo até à “Colina das Três Cruzes”, qualquer um desfruta de uma vista panorâmica da cidade, que combina com a generalidade natural bucólica e forma, assim, uma entidade harmonizada. Durante Julho e Agosto (Verão na Europa), um enorme número de performances tomam lugar, nomeadamente: o Festival Polaco de Bandas Filarmónicas e Cantores de Música Folclórica, concertos na Igreja Paroquial, rali de carros velhos, um festival de cinema e arte, um festival de canções de estudantes e muitas outras atividades de carácter artístico-cultural.